Filarmônica vai a Poços de Caldas e Passos

Formada por 90 músicos, a Orquestra Filarmônica está celebrando 10 anos (Foto Mariana Garcia)


A Filarmônica de Minas Gerais, considerada uma das melhores orquestras do Brasil, sai em Turnê Estadual e faz concerto gratuito em Poços de Caldas no dia 29 de junho, às 20h, no Parque José Affonso Junqueira. No sábado, dia 30, às 19h30, o concerto é em Passos, no Parque de Exposições Adolpho Coelho Lemos.

 

 

O grande público vai ouvir um repertório diversificado e descontraído, com obras de compositores exponenciais da música clássica, algumas delas já bastante conhecidas e apreciadas, como a Quinta Sinfonia de Beethoven (primeiro movimento) e o Bolero de Ravel. O programa traz ainda  a Música Aquática: Suíte nº 2 em Ré maior, HWV 349 – II. Alla Hornpipe, de Haendel; O rapto do serralho, K. 384: Abertura, de Mozart; Abertura Carnaval Romano, op. 9, de Berlioz; Dança Eslava, op. 46, nº 8, de Dvorák; Dança Húngara nº 1 em sol menor, de Brahms; Trovão e Relâmpago, op. 324, de J. Strauss Jr. Completam o repertório obras de dois importantes compositores brasileiros: O Guarani: Protofonia, de Carlos Gomes; e Série Brasileira: IV. Batuque, de Nepomuceno. A regência é do maestro Marcos Arakaki, com uma longa trajetória artística tanto na Filarmônica como em outras orquestras de destaque no Brasil e no exterior.

 

A Orquestra Filarmônica de Minas Gerais já se apresentou em Poços de Caldas em 2008 e 2010. Formada por 90 músicos, a Orquestra, em 10 anos de existência, conta com amplo reconhecimento de público e da crítica especializada e já foi aplaudida por mais de 950 mil pessoas.

 

Desmitificando - Com as Turnês Estaduais e seus concertos abertos ao público, a Filarmônica procura contribuir para que um número cada vez maior de pessoas tenha contato com a beleza da música clássica. Para o maestro associado da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, Marcos Arakaki, “muitas pessoas têm a impressão incorreta de que a música clássica é difícil, mas isso é desmistificado a cada concerto, pois o público se identifica imediatamente com a música”. Arakaki destaca a importância da região Sul, que tem dois dos 12 conservatórios estaduais de Minas, localizados em Pouso Alegre e Varginha. Poços de Caldas também tem um conservatório municipal. “Os conservatórios públicos têm um papel fundamental na formação musical de jovens e adultos e eles devem ser protegidos e estimulados”, relembra o maestro. “A propósito, um dos músicos da Filarmônica é de Poços de Caldas, e outros quatro são de diferentes cidades do Sul de Minas”, completa.


Para a realização das turnês, é essencial o financiamento por meio da renúncia fiscal, usada pelas empresas patrocinadoras.  Este concerto é apresentado pelo Ministério da Cultura, Governo de Minas Gerais e Algar Telecom por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Conta ainda com incentivo da Lei Rouanet e apoio da Prefeitura de Poços de Caldas.

 



    Facebook

    Twitter

    Instagram